Mestre dos Centavos

Sem medo, sem desculpas, apenas resultados.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Atualização Patrimônio Financeiro NOV/16: R$ 32.775,00 ou + R$ 2.701,00 ou (+ 8,98%)

Fala seus equino

Seguimos para mais um mês de atualização patrimonial onde irei contar pra "vóis micês" pra que bandas que andam as minha doletas.

Obs: Para o ranking do VDC considerar o  meu terreno que está avaliado em 50 mil bananas.

Deste modo considerar: 

Atualização de Patrimônio Financeiro Nov/16: R$ 82.775,00 ou + R$ 52.701,00 ou (+175,24%). 

Raaahh, sente a pressão malandro!

Como no ranking do VDC podemos considerar bens imóveis meu terreno entrará na conta para desespero  alegria dos meus concorrentes.

Agora voltando a falar somente da parte teoricamente líquida da coisa vamos conversar sobre a mixaria.

Minha felicidade não poderia ser maior até poderia se eu ganhasse na mega pois obtive mais um crescimento patrimonial por causa do combo aporte + 13º + juros. Juntando todo esse bololô o patrimônio aumentou 8,98% totalizando a quantia de R$ 32.775,00.

Vejam o poder de destruição deste combo de fim de ano!



E se ainda não bastasse consegui separar os 2mil conforme prometido no post anterior para cobrir eventuais gastos nao previstos. Ou seja, o crescimento era para ser ainda maior mas deixei esse valor de fora justamente para essa finalidade.



Vamos agora destrinchar meu patrimônio em partes e falar sobre cada modalidade em que se encontram.



Na categoria renda fixa temos poupança, tesouro e cooperativa.


Poupança: Rendeu a mixaria que tinha que render e aumentei um pouco minha exposição a ela em comparação ao mês anterior pois estou preparando a carteira para o investimento top secret do mestre dos centavos que ao que tudo indica deve se iniciar ainda neste mês. o/


Tesouro: Rendeu bem como esperado e sem muitas surpresas. Achei até bem elevado esse rendimento uma vez que contabilizei em 30 dias certinho.



Caixa em Casa: Essa é a grana que tenho em casa flutuando sem destino certo. Vez ou outra surge um parente aqui em casa pedindo 100 conto emprestado e desde modo não preciso ficar indo no banco fazer retirada pois eles sempre preferem dinheiro vivo do que transferência. Ai nada que uns vintão em cima de 100 que não resolva. 


Cooperativa: Essa ai aumentou só por causa do aporte mensal que faço. Nada de diferente. Os juros e rendimentos só vem em abril.

Agora entrando na categoria renda variável  sobrou os "terríveis" empréstimos rs.


Empréstimos: Esses são meus ovos de ouro, sempre me dão bons resultados. Só para vocês tomarem conhecimento com R$ 11.505,00 aplicados o retorno médio mensal foi de 9,22% e me rendeu R$ 351,25. Não pretendo me expor mais do que isso nesta categoria pois preciso deixar a carteira mais líquida.

Deste modo a alocação da carteira está divida nesta forma:


Estou começando a deixar a coisa mais profissional rs

O total de proventos recebidos no mês foi de R$ 501,00 seguido pelo aporte de R$ 2.200,00.

No mais é isso nobres confrades, papai noel fim de ano ai na porta, bolsos cheios, dívidas pagas, férias... o que mais pode se pedir?

Ah sim, claro, música! Som na caixa maestro.


Que a força esteja com vocês.




segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Como se dar bem em uma entrevista de emprego?

Alerta: post longo ao estilo VDC hahahahaha

Fala seus Fubanga!

Você  está cansado de estar desempregado? você  está  cansado de não ter uma tostão furado?  Não tem dinheiro pra gasolina? Não pode dar um rolê atrás das mina? Não poder tomar aquela cerveja? você que vive debruçado sobre a mesa...

Você não aguenta mais essa situação? é mesmo? Pois seus problemas acabaram...

Chegou agora o revolucionário e inédito post do mestre dos centavos.



                                            
                                                     Os mais velhinhos entenderão rs


Afinal de contas quem melhor que o cara que tem dois empregos para falar de emprego? 

Deixa eu faze uma pose aqui para sair bem na foto

O tema de hoje será entrevistas de emprego e discutiremos aqui as maracutaias os meandros para se dar bem em um processo seletivo utilizando alguns métodos que nos levem aos resultados necessários.

Hoje em dia arrumar um tranpo filé que nos pague o mínimo possível para a nossa sobrevivência é o máximo que podemos ter pois como todos sabem o salário que as empresas oferecem para 90% dos cargos oferecidos não são nem de longe um salário justo e digno para vivermos na era atual. Digo isso porque só ganham bem aqueles cargos de níveis gerencias, ou seja, a chefia. Nós da ralé operários industriais somos obrigados a aceitar o que o mercado paga pois não tenham dúvida que para ocupar o nosso lugar tem dez ou mais por ai.
A concorrência para ocupar um cargo por mais simples que seje é insana pois há muitas pessoas dispostas a ganhar mixaria para desempenhar funções complexas ou difíceis o que acaba gerando mão de obra em excesso botando pra fuder com tudo.
Temos ai um grande problema pois a concorrência é cruel e se as pessoas não se prepararem e planejarem ficarão para trás nessa corrida louca e desesperado pelo emprego.

Agora deem uma olhada nesse vídeo épico e muito engraçado que encontrei da família dinossauros onde esta cena retrata muito bem o que eu disse acima e infelizmente é a realidade de muitos brasileiros atualmente.


Pior que existem chefes assim


Sinceramente se eu tivesse as condições necessárias nunca iria me sujeitar a passar por essas situações humilhantes ou ainda a de um processo seletivo de entrevistas com pessoas despreparadas, onde ocorrem dinâmicas de grupo ridículas que muitos de nossos colegas aqui da blogosfera já passaram. Li no blog do meu amigo Burguês inglório que ele passou por essa situação assim como também meu amigo Pobre sonhador.

Então pensando nas dificuldades que eles encontraram e na de muitos que nos acompanham na blogosfera resolvi criar este post para passar um pouco da minha experiência e espero que seja de ajuda e valia para quem quer que seja. Lets go!

Antes de tudo precisamos entender algumas coisas que acontecem nas empresas onde a frase abaixo remete a situação em que nos encontramos.

 “trabalhamos o mínimo para não sermos mandados embora enquanto as empresas nos pagam o mínimo para não pedirmos a conta”

Essa é uma verdade que infelizmente reflete a nossa realidade. Não damos o nosso melhor justamente por não termos um retorno apropriado e satisfatório das empresas. Ninguém quer pagar “mais” e ninguém quer “se matar” também. Esse tipo de comportamento de ambas as parte só levam a resultados medíocres e insatisfatórios. É preciso uma mudança de comportamento de ambas as partes mas alguém terá que dar o braço a torcer primeiro nessa história.

O que nos leva as recomendações que explanarei logo abaixo.

Se você está desempregado,  não tem nenhum concurso te esperando e não tem dinheiro para empreender estas serão boas dicas para você adentrar ao mercado da clt. Fazer o que né.

Primeiro

Um bom currículo conta muitos pontos para passar já na primeira peneira de um processo seletivo. Nada de currículos recheados cheios de informações desnecessárias ou superficiais como por exemplo inglês básico. Ou seu inglês é fluente ou não é, ponto.

Basicamente no currículo deve constar seus dados pessoais, nome, endereço, telefone, idade.  Depois seu grau de escolaridade, suas principais experiencias profissionais, não as ultimas, as principais que você ficou mais tempo ou que se destacou mais, os cursos que você fez por exemplo informatica etc. Seus conhecimentos básicos como por exemplo mecânica, elétrica, emissão de nota fiscal, cozinha etc. Como informações adicionais você pode colocar se é habilitado, em qual categoria, e outras qualificações.

Basicamente é isso, qualquer coisa a mais já é exagero e talvez por se tratar de brasil o recrutador pode ser um preguiçoso e nem vai querer ler um currículo de 5 páginas e vai elimina-lo por pura e simples preguiça de ler. No máximo dua páginas deve ter um currículo mas se você conseguir deixar tudo em uma única página melhor ainda.

Modelo de currículo 

Imagem ilustrativa

Segundo

 Saiba selecionar a empresa que você quer trabalhar. Sim você tem esta opção!

Não adianta nada você querer trabalhar em por exemplo uma Ambev da vida mas esta empresa ficar lá nas cochinchinas. De preferencia pelas empresas próximas aonde você mora. E se puder leve currículo impresso e entregue pessoalmente na portaria da empresa, conheça o percurso que o leva até ela. Mas pode mandar por e-mail também.

Dica do mestre: Aqui vai uma dica importante, pelo menos eu vejo assim. Quando você for a uma empresa repare nos carros que estão no estacionamento dela, isso mesmo, repare desde ao mais simples ao mais sofisticado, pois assim você já terá uma base se a empresa paga bem ou mal aos seus funcionários. Pode parecer bobagem mas eu já reparei muito nisso pois geralmente nas empresas onde os carros são mais simples e o melhorzinho que tem lá é um golf por exemplo podem ter certeza que os funcionários ganham mal pra cacete.  Agora em uma empresa que tem um ou outro carro popular e uns par de carro mais top como civic, vectra, astra e um bocado de carro mais top ainda tipo corolla, caminhonetes, ou ainda, populares do ano, podem ter certeza que essa empresa não paga mal.

Este parece um bom lugar

 Terceiro

Depois que você ter elaborado um currículo de respeito, ter selecionado seu alvo, agora é hora de se preparar para o ataque. Na verdade isso não deveria nem ser discutido aqui e todo mundo teria que ter noção mas se você for juvenil essa dica vai servir para você.

Se arrume para a entrevista, barba feita, cabelo cortado, unhas aparadas, dentes escovados, (essa do dente parece brincadeira mas é sério) roupa limpa e bem passada e de preferência social e chegue no horário de preferência com 10 min de antecedência. Sua aparência aliada a seu currículo serão seu cartão de visitas para o recrutador.


Uma camisa assim já fica bacana

Quarto

Se prepare para a entrevista, não vá despreparado sem saber o que vai falar. Quando ligarem para você agendando uma entrevista eles obviamente falarão de qual empresa se trata. Com essa simples informação você deverá entrar no site da empresa e estuda-la. Ler a sua história, sua política, missão e valores. Achar alguma matéria relacionada a ela na internet, e municiado destas informações você deverá colocar o que você leu a respeito da empresa no meio da sua conversa com o entrevistador. Por exemplo quando fizerem aquela pergunta clássica “ Porque você quer trabalhar aqui” responda o que eles querem ouvir coisas do tipo “quero trabalhar aqui porque quero me desenvolver profissionalmente, quero entrar para ficar muitos anos aqui e não seis meses ou um ano, quero vestir literalmente a camisa da empresa etc” E logo em seguida diga: “ além do mais eu conheço os negócios desta empresa, estou sempre lendo a respeito dela, conheço sua política de missão e valores e inclusive esses dias li na internet que essa empresa fez parceria e está desenvolvendo x negócio etc... Tenham certeza que isso irá surpreender o entrevistador.

preparado para a entrevista?

Quinto

Além de você ter estudado a empresa você deve também estar preparado para responder a todas as eventuais perguntas que o entrevistador possa te fazer. Sempre haverá perguntas básicas que eles fazem como por exemplo:

Porque você quer trabalhar aqui?

 Essa eu já citei acima, se prepare para responde-la.

Porque você saiu da ultima empresa?

Prepare uma boa resposta para esse questionamento principalmente se você foi demitido de lá. Nunca fale o real motivo ainda mais se ele for negativo a seu respeito. Diga coisas do tipo corte de funcionários, ou readequação do layout, ou ainda que você não queria ficar mais lá pois viu que seu crescimento seria limitado. Dificilmente eles ligam para a empresa anterior para questionar o motivo da demissão de um funcionário. Fique tranquilo quanto a isso.  

O que você fez de diferente que se destacou nas empresas anteriores?

Essa pergunta é para ver se você é um funcionário de iniciativa e que traz boas ideias. Se você não fez nada de significativo invente alguma coisa mas não invente demais. Diga algo simples como por exemplo se você sabe um pouco de Excel diga que você desenvolveu uma planilha simples de controle que facilitou na execução de algum serviço na empresa pois no modelo anterior era utilizado calculadora etc.

Cabe ressaltar aqui que muitas outras perguntas são feitas então devemos nos preparar para responder a todas com respostas na ponta da língua mas sempre tentando ser o mais natural possível.

Dica do mestre: Uma outra dica que dou é que vocês podem treinar sua dicção e postura frente ao espelho ou ainda gravando no celular. Simule uma entrevista e grave você respondendo a todas as perguntas. Depois veja como ficou sua postura, dicção e naturalidade nas respostas e corrija todas as imperfeições até achar que ficou bom.

Essas são perguntas que sempre aparecem nas entrevistas de emprego e estar preparado para responde-las é de fundamental importância para se obter o sucesso e ser contratado para a vaga.


Vamo lá nessa bagaça

O certo mesmo seria não perdermos o emprego pois sua perda implica em uma série de problemas a começar pelo financeiro e consequentemente isso abala todas a nossa estrutura pessoal, familiar, social etc. 

Para finalizar vou deixar uma frase que cabe uma boa reflexão.

“Quase sempre somos contratados pelo nosso currículo e quase sempre somos demitidos pelo nosso comportamento”.

Isso é muito interessante e é justamente o que acontece na maioria dos casos. Vejam bem, vamos lá na empresa, o recrutador olha o nosso currículo, passamos pela entrevista nos apoiando no que está nele e somos contratados por causa das qualificações e impressões que passamos ao recrutador.  Passa-se o tempo, começam a aparecer nossas imperfeições, as imperfeições da empresa, começamos a reclamar, começamos os pequenos atos de rebeldia fazendo cara feia, torcendo o nariz para algumas tarefas, e somos demitidos por causa destes aspectos de questão comportamental. Dificilmente alguém que tem um comportamento adequado, que faz tudo certinho sem reclamar é mandado embora, reparem isso.

Na empresa onde trabalho por exemplo já passaram muitas pessoas pelo meu setor.  A política da empresa aqui é reter profissionais mas muitos dos meus colegas que passaram por aqui foram demitidos por pura e simples culpa de questão comportamental. As pessoas quando se acostumam com o ambiente de trabalho começam a reclamar de pequenas coisas, fazem panelinhas, criam intrigas, trocam farpas por e-mail e a gestão está sempre de olho nessas coisas. E o resultado é sempre o mesmo, RUA.


Dica do mestre: Evitem ficar no meio de pequenas picuinhas, saiam pela tangente, quando um colega vir reclamar e falar mal de algum outro colega para você ou mesmo sobre a empresa, não de muita atenção e mude de assunto. Quanto menos seu nome não estiver envolvido melhor é. As pessoas reclamam e fazem muita tempestade em copo d'água. São coisas tão pequenas que elas fazem ficar grandes. Se desesperam quando recebem um e-mail com um puxão de orelha do chefe.  Eu mesmo eventualmente levo uma ou outra chamada mas sempre procuro me corrigir e fico na minha  numa boa. Posso levar o maior esporro que trato meu chefe cordialmente logo em seguida como se nada tivesse acontecido (mesmo que injustamente).

Aqui na CLT infelizmente se quisermos manter o nosso emprego temos que seguir aquela máxima:

“Manda quem pode e obedece quem tem juízo”.

No mais era isso confrades. Temos que manter o nosso ganha pão pois é ele que nos levará a nossa tão sonhada independência financeira.  Claro que se você não tiver contente com a empresa em que trabalha deve procurar outra mas com a vantagem de não estar desempregado e desesperado por um trabalho. Tudo se remete ao simples bom senso. Veja o que é melhor para você e busque até conseguir encontrar o seu lugar.

Solta a som DJ.



Que a força esteja com vocês!



segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Atualização Patrimônio Financeiro OUT/16: R$ 30.074,00 ou + R$ 1.140,00 ou (+ 3,94%)

I ae seus mamutes

Mais um mês foi pro vinagre e estamos caminhando para o final do ano já em clima de férias e com planos para o nosso tão querido e esperado 13º. Em dezembro sairei de férias aleluia e  vou juntar essas merrecas mais o 13º para criar um fundo de reserva que vou especificar mais  abaixo do que se trata. Mas entes disso vamos falar das verdinhas!




Para alívio dos meus adversários companheiros da blogosfera finalmente meu patrimônio perdeu um pouco daquele gás que vinha tendo nos dois últimos meses onde o dobrei rapidamente. 

A venda do carro aliado a soma de uma quantia que eu estava juntando secretamente na cooperativa de crédito da empresa onde trabalho foram os responsáveis por esse crescimento tão repentino. 

No entanto como não tenho mais carro pra vender (chateado) e nem mais carta na manga (será?) meu patrimônio crescerá limitado somente a soma dos aportes mais a rentabilidade dos meus investimentos.

Enfim 30K

De todo modo não posso deixar de estar contente pois nunca na vida tive 30 mil bananas assim limpinhas a minha disposição! Se eu quisesse eu poderia ficar de braços cruzados durante dois anos inteiros sem trabalhar para filha da puta nenhum. Claro que essa não é a ideia.  Ainda.

O que importa é que neste mês de outubro chego a marca de R$ 30.074,00 representando um crescimento de 3,94% em relação ao patrimônio anterior o que equivale a R$ 1.140,00.

Mas mestre, como está dividido seu patrimônio?

Vamos colocar as cartas na mesa jovens padawans.

TESOURO SELIC
 R$       11.127,00
POUPANÇA
 R$         3.498,00
CASA
 R$            360,00
EMPRESTIMOS
 R$         9.921,00
COOPERATIVA
 R$         5.168,00



 R$       30.074,00

A bufunfa está dividida desta forma e obviamente ela passará por alterações conforme o passar dos meses pois por exemplo esses R$ 360,00 irá para a poupança, os empréstimos recebidos uma parte também e o restante para o tesouro e etc.

Falando em Selic ando meio preocupado pois recentemente o Copom reduziu a taxa que estava em 14,25% ao ano para 14,00% e me pergunto até que ponto será viável manter esses 11K neste tipo de investimento.

Estes quase 3,5k que está na poupança no próximo mês terá que se transformar em 5k via aportes que irei fazer pois esse valor será transferido para uma conta de uma corretora e pretendo aplica-lo a algum ativo de boa liquidez. Vamos ver qual será o mais vantajoso pois é com essa grana que vou dar inicio ao meu projeto top secret que está andando a todo vapor.




Não extinguirei o uso da poupança apesar desta futura movimentação pois como falei no início do post eu vou criar um fundo de reserva de emergência no valor de 2k com uma parte do dinheiro das minhas férias e 13º para fins de uso pessoal.

Como isso vai funcionar?

Esses 2K não será contabilizado no patrimônio pois ele será meu colchão de segurança. Atualmente eu não tenho um e sempre que meu salário mensal não consegue cobrir todas as minhas despesas eu tenho que usar parte do que foi aportado para cobrir esse rombo. Por exemplo, no mês passado logo no início eu aportei do salário R$ 900,00 reais. Porem a quantia que eu havia separado para gastar no mês não foi o suficiente e tive que retirar R$ 200,00 e usar para quitar as despesas extras. Logo meu aporte que declarei ser de R$ 900,00 na verdade no final do mês virou R$ 700,00. E isso é tapar o sol com a peneira e eu não vou mais admitir isso. Dinheiro de aporte é sagrado assim diz a nossa senhora dos aportes canonizada pelo nosso amigo madruga. Tanto aporte como patrimônio não devem sofrer retiradas salvo casos de extrema necessidade. 

Então vou me defender como puder.



Quando eu tiver criado esse colchão de 2k independente de precisar usá-lo ou não, vou fazer aportes mensais de R$ 200,00 para fazê-lo crescer ainda mais até eu achar que está bom. E a forma que irei utiliza-lo caso minhas despesas mensais ultrapassem o teto estipulado será da seguinte forma:

Se por exemplo neste mês meus gastos ultrapassarem digamos R$ 150,00 a mais do que previ, esses gastos não serão pagos de forma direta pelo meu colchão de segurança via débito automático ou algo assim,  eles serão pagos com meu cartão de credito nubank que fiz a pouco tempo. A ideia é ter todos os gastos excessivos pagos pelo nubank e ai sim eu usarei o meu colchão de segurança para pagar o cartão pois eu terei um saldo de 2k na conta mais os aportes de R$ 200,00 mensais que depositarei mês a mês.

No mês que eu não tiver esses gastos  a mais eu não terei que usar o nubank e meu colchão de segurança continuará aumentando via os aportes mensais de R$ 200,00 mais os juros da poupança que vão cair todo o mês.

Vantagens deste método:



  •          Ter um cartão de crédito livre de anuidade
  •          Ao invés de pagar anuidade eu ganharei os juros da poupança mensalmente em cima do colchão de segurança
  •         Usando o cartão de crédito para pagar os gastos excepcionais eu aumento o limite dele com o passar do tempo
  •          Tanto meu patrimônio como aporte não sofrerá mais quedas de retiradas emergenciais graças a esse fundo que será criado


Atualmente o nubank só oferece opção de debito automático para quem tem conta no banco Santander e como esse não é o meu caso vou pagar o boleto através do internet banking que possuo de outro banco. Simples assim.

Não tendo mais nada de interessante a acrescentar da minha parte, eu não poderia deixar de comentar algumas coisas legais que estão acontecendo na blogosfera ultimamente. Uma delas por exemplo é o aparecimento de novos blogueiros no pedaço incluindo alguns perfis femininos. O destaque do mês sem dúvidas é da nova integrante a este seleto grupo a 
 Gatinha investidora  que chegou chegando apavorando geral e postando textos de bom conteúdo em um ritmo frenético. 

Faz uma pose pra galera ae gata e mostre a que você veio!


Credo, que medo,  essa vai dar trabalho, força nos aportes cambada que a gata quer a nossa cabeça. 

O surgimento de novos blogueiros sem dúvidas enriquecem ainda mais a nossa querida blogosfera e o compartilhamento de idéias e pontos de vistas só corroboram com ainda mais esta afirmativa. 

É isso seus mamutes, vou me encerrado por aqui e deixando mais um clip para quem quiser curtir.





Que a força esteja com vocês!

sábado, 15 de outubro de 2016

E se você tivesse começado a investir desde o começo?

Fala ae seus “murcegos”

Recentemente comecei a matutar sobre este assunto a que se refere o título do post e cheguei a conclusões  interessantes que hoje eu venho compartilhar com os senhores.  Não vou chorar as pitangas aqui, fiquem tranquilos rs.

E se eu tivesse investido parte do que ganhei desde quando comecei a trabalhar? Aonde estaria hoje? Qual seria o meu patrimônio acumulado? Para aonde vamos? De onde viemos? Ops... voltando ao assunto...

Estas são questões difíceis de responder uma vez que no decorrer do tempo há muitas variáveis a serem levadas em consideração mas que não são impossíveis de solucionar desde que tenhamos um histórico dos nossos gastos, ou ainda, dos nossos ganhos. Eu particularmente tenho adotado esta estratégia de anotar tudo que ganho e gasto de uns três anos para cá, logo usar desta primeira premissa (anotação dos gastos) está fora de questão. No entanto, no que tange aos ganhos isso é mais fácil uma vez que tenho a maioria dos meus comprovantes de pagamentos guardados e mesmo que eu não tivesse eu ainda possuo ela, a minha...




Este documento servirá de base para que eu possa levantar todo o meu histórico de ganhos ao longo da minha caminhada no mundo do trabalho.

Tudo começou em veados, digo... meados de 2004, mais especificamente em maio quando comecei minha empreitada no mundo do trabalho. Meu primeiro emprego foi na prefeitura onde eu passei em um concurso publico como auxiliar de escravo serviços gerais. Mas ai vocês devem estar se questionando: “Mas mestre,concursado  não tem registro em carteira”.

Não, não tem! Mas para mim é fácil ter o histórico desta renda uma vez que meu salário era o salário mínimo vigente da época mais 20% de adicional de insalubridade.  Partindo disto já tenho uma base de quanto ganhei no período em que fiquei nesta senzala  função e usando da minha carteira de trabalho sei exatamente o que ganhei ao longo dos demais anos.

Agora vamos a algumas observações: 




Gostaria de salientar que esta é uma conta de papel de padaria, ou seja, não sera um valor precisamente exato pois há muitas coisas que aconteceram nestes anos em que estou trabalhando ao passo que não tenho todos os comprovantes de pagamentos, com certeza vou esquecer de lançar algumas granas extras que eu tenha recebido ao longo do caminho e devido a isso vou trabalhar com uma margem reduzida, ou seja, o resultado final pode ser ainda maior do que o que será encontrado aqui.

E o que exatamente será considerado em % ou valores nesta conta? Vamos lá:

  •          30% dos meu salários mensais
  •          50% dos meus 13º salários
  •          50% das minhas férias
  •          100% das bonificações recebidas
  •          100% das horas extras
  •          100% das rescisões


·         A taxa de juros mensais de aplicação será de 1% ao mês.

Esses percentuais foram estudados e colocados de uma forma que não comprometeria minha qualidade de vida ao longo deste tempo que foi simulado.

De todas estas entradas a mais difícil de precisar sem dúvidas são as horas extras que variavam muito no período laborativo. Dos meses que eu não encontrar os comprovantes vou colocar uma média somente para ter uma base.




É importante dizer que neste cenário hipotético eu não teria:
  •         Casado
  •         Adquirido veiculos
  •         Feito emprestimos
  •         Outras cagadas


O período analisado derá de 2004 a 2016. Ou seja, 12 anos. 

Agora sem mais embromeixom vamos as contas!


ACUMULADO 2004 A 2016
ANO
30% DO SALÁRIO
H EXTRAS
SALÁRIO+HE
RESULTADO ANUAL
13º SALÁRIO
BONUS
FÉRIAS
RECISÕES
TOTAL ACUMULADO COM JUROS DE 1% AO MÊS
2004
                     86,10
        92,67
           178,77
       2.267,25
 R$     287,00
             -  
     157,00
             -  
      2.711,25
2005
                     99,30
      109,50
           208,80
       5.703,21
 R$     331,00
             -  
     200,50
             -  
      6.234,71
2006
                   116,10
      148,83
           264,93
     10.385,40
 R$     387,00
             -  
     268,00
             -  
    11.040,40
2007
                   126,00
      154,50
           280,50
     15.998,04
 R$     420,00
             -  
     284,50
             -  
    16.702,54
2008
                   196,50
        54,50
           251,00
     22.004,15
 R$     655,00
     850,00
     379,00
             -  
    23.888,15
2009
                   214,20
        77,25
           291,45
     30.614,08
 R$     714,00
  1.400,00
     153,00
   5.650,00
    38.531,08
2010
                  229,50
      109,50
           339,00
     47.717,15
 R$     765,00
     800,00
     562,50
   3.340,00
    53.184,65
2011
                   286,20
      298,67
           584,87
     67.347,41
 R$     954,00
             -  
     601,00
   5.035,00
    73.937,41
2012
                   389,10
      360,42
           749,52
     92.820,31
 R$  1.297,00
             -  
     751,50
             -  
    94.868,81
2013
                   450,90
      390,58
           841,48
   117.572,62
 R$  1.503,00
  3.000,00
     901,00
             -  
  122.976,62
2014
                   536,10
      297,08
           833,18
   149.139,94
 R$  1.787,00
  3.200,00
  1.001,00
             -  
  155.127,94
2015
                  595,80
      168,50
           764,30
   185.368,85
 R$  1.986,00
     800,00
  1.126,50
             -  
  189.281,35
2016
                   726,00
      253,42
           979,42
   223.853,77
 R$  2.420,00
  2.800,00
  1.307,00
             -  
  230.380,77

Lembrando que considerei tendo investido até o final deste ano.

Olha que incrível! O resultado é espantoso. Apesar de eu ter ganhado muito pouco ao longo destes anos eu teria conseguido chegar a bagatela de R$ 230.380,77.

Não posso deixar de mencionar aqui as oportunidades que eu também poderia ter agarrado no decorrer deste processo. 

Vejam bem:

Em veados caralho, digo... meados de 2007 eu tive uma grande oportunidade de ouro não mãos mas por não dispor de capital na época deixei passar esta oportunidade.

O que aconteceu foi que havia um sujeito colega de trabalho que tinha um imovel e queria vende-lo na época pelo preço de R$ 10.000,00. Ele chegou a oferece-lo a mim e chegou a dizer que se eu desse a metade da entrada ele parcelava o restante em parcelas de R$ 200,00 sem juros até dar os R$ 5.000,00 restantes. Repito, sem juros!  Como eu não tinha o dinheiro e como essa parcela iria “comer” boa parte do meu salário não pude ficar com o imóvel que hoje está avaliado em R$ 150.000,00. 




Claro que aqui cabe o famoso SE, o “se” não acumula este valor patrimonial, o “se” é apenas “se”, uma ilusão do que poderia ter sido mas não foi.

Olhem só, para vocês verem, se (olha o se de novo) eu tivesse começado a acumular recurso desde o incio da minha vida no mercado de trabalho eu já teria dinheiro para comprar o imóvel a vista na época e ainda sobraria um dinheirinho danado de bão. Eu continuaria com as aportes e hoje estaria com um imóvel de 150 mil na mão mais os recursos acumulados.

Isso foi só um exemplo do que podemos conseguir se nos dedicarmos a aportar parte dos nossos ganhos mês a mês. Olha que incrível que é isso! 

Essa experiência só vem para ressaltar aquela máxima que diz: 

“ Quem tem dinheiro faz dinheiro”.

Infelizmente muitas pessoas  lamentam no presente o que deixaram de fazer no passado e ainda assim não se planejam para evitar de cometer os mesmos erros no futuro.

O propósito de chegar a estes números não é se lamentar no que poderia ter sido, mas sim apontar o que ainda poderá  ser feito.  

By Mestre dos centavos, momentos filosóficos.

Imaginem só, hoje eu na casa dos 30 e lá vai burduada anos, com os juros desse patrimônio já cobririam todas as minhas despesas passivas e ainda sobrariam alguns trocados. Com apenas 12 anos de aporte, com apenas 30% da renda, alguns bônus e horas extras eu teria a minha semi independência financeira.  

A mensagem é clara confrades!




 O meu objetivo principal é de me aposentar bem pelo menos aos 50 anos de idade, ou seja, ainda tenho quase 20 anos pela frente, e tenho certeza que não vou precisar de todo esse tempo, olha a conta ai em cima... 12 anos.  Tenho tempo sobrando, posso aplicar muito mais que 30% da minha renda atualmente e com mais uma vantagem, já tenho praticamente 30mil. A renda destes 30mil já supre 20% das minhas despesas passivas. Se pra mim que já to ficando pra titio ainda há tempo imagine pra você  “jovem mancebo” (como diz o troll rs).

É fato confrades, não está tarde para ninguém! A conta ai começou em cima de um salário mínimo e uns poucos pingados. Ripa na chulipa seus “murcegos”. E vamos seguindo nesta bagaça no ritmo da musica!!!




Que a força esteja com vocês!